Dona do meu destino...

Luiz Maia


São as palavras a dona do meu destino. Quando sinto meu coração partido ou noto a minha alma leve pela alegria que pulsa em minhas veias, eu tomo pela mão a felicidade e falo ao mundo deste sentimento que me invade. Há dias em que eu penso que o mundo, de tão pequeno, cabe na palma de minha mão. Por isso eu me sinto à vontade para falar de minhas experiências de vida, do meu prazer em estar vivo, sentimentos que valorizo e que muito me satisfazem.

 

Escrever sobre essas coisas que me fazem bem, sobre a vida que amo, sobre a realidade em que vivo. Sempre valorizei a vida, seus aspectos rotineiros e suas sutis nuances. Mesmo que tudo à nossa volta esteja contaminado pela descrença e sem aparentes perspectivas, é a vida que nos conduzirá sempre por intermináveis caminhos.

 

Deixe que as palavras guiem seu destino. Encontre na vida razões para falar de amor, sentimento que precisa ser correspondido. Deixe-se ser levada pelo acaso. Sinta a vida fluir, deixe a gratidão invadir sua alma.

 

Todo cidadão deveria ter uma vida plena, mas sabemos que nem sempre isso é possível. No entanto vale tentar. Não me refiro a utopia de um viver em permanente equilíbrio, muito menos de uma vida cheia de intermináveis certezas, mas de um caminhar sereno buscando encontrar-se. Por ser a vida cheia de altos e baixos, imagino a humanidade com muita fé para superar obstáculos. Por isso que muitos lutam, por isso que todos acalentam a expectativa de um amanhã feliz. Eu sempre me vi assim, cheio de esperança, com sonhos na cabeça a proclamar a necessidade que temos de amar e de realizar desejos. São coisas que não se explicam, são experiências vividas só capazes de serem compreendidas, com maior exatidão, quando experimentamos o prazer de descobrir a vida.





  ooo

Conversa de fim-de-semana

Página Principal