Estalo...

Luiz Maia

Como num estalo repentino, hoje eu sonhei com você. Sonhei que eu não queria esquecê-la e lutava a vida inteira para reencontrá-la. Sempre pensei que havia esperança entre nós, mas o fato é que ainda trago nos meus olhos a lembrança da distância que tanto me incomodou. Sem culpa alguma o mundo me fez um ser triste enquanto eu vivia à sua espera, sem saber onde você estava e se ainda voltaria para mim. Agora já não há em mim a certeza de você estar comigo. Reavivando minha memória eu a vejo na minha lembrança tão esquecida e percebo alguns traços de nossa história, perdida nas recordações dos poucos dias que passamos juntos.

 

Sempre fui fascinado por sua alegria colorida, por seu jeito engraçado de sorrir quando eu me via atraído por suas palavras a desvendar nossos segredos. Tudo era belo e nossas almas vibravam a contemplar o tempo. Cansamos de caminhar abraçados pelos parques da cidade, fazendo planos, distribuindo alegria ao mundo. Mas um dia você foi embora sem me dizer por que. Impossível acreditar que tudo era um sonho. Deixei em suas mãos a minha alma confiante diante do nosso amor. Mas veio uma imensa saudade, uma insuportável ansiedade e a vontade de vê-la. E me vi perdido abraçado a uma dor imensa. Hoje eu conheci o pranto quando se apoderou de mim tamanha tristeza, fiel companheira de noites inteiras a lembrar de você.

  ooo

Conversa de fim-de-semana Página Principal