Heróis anônimos

Luiz Maia

Cansei de ver prosperar a mentira, o endeusamento de falsos ídolos, o triste modismo do culto exagerado ao corpo. Não dá mais para se ler um jornal, assistir ao noticiário da tevê, escutar a rádio sem esconder um sentimento de indignação. Cansei de olhar a vida sem a perspectiva de que algo decente pudesse ocorrer em nosso país. Eu queria ver as pessoas usufruindo da boa música, de um filme que enalteça a superação e ao final todas pudesem sair do cinema felizes. Quem se atreve hoje a ligar a televisão para assistir a um programa ao lado da família, sem receio de vir a se decepcionar? Ninguém. O que se vê é a prevalência do mau político sobre o homem de bem, o corruto que bate no peito se dizendo orgulhoso pelos atos praticados. Pena que mesmo assim sejam eles eleitos pela sociedade.

 

Eu não compreendo a razão de se dar tanto destaque à mediocridade em detrimento daquilo que tem valor. É difícil entender o jogador de futebol que é exaltado como se fosse um deus. Pseudo artistas que se tornam famosas por possuírem um corpo malhado, gente que se presta a posar nua na primeira revista que lhe ofereça um cachê compensador. Neste sentido o apelo erótico funciona apenas como atalho para alcançar seus objetivos de ordem material. A mídia, que deveria elevar o padrão de sua programação, infelizmente parece mesmo disposta a nivelar-se por baixo. É necessário que se dê um basta nesse festival de mau gosto. Lamento que os meios de comunicação queiram nos impôr falsos heróis goela abaixo. Esses não representam em nada o Brasil real. É preciso de uma vez por todas rever o conceito do que é decente e do que merece ser realmente valorizado.

 

No meu modo de ver, heróis de verdade são as pessoas simples que trabalham noite e dia para se sustentarem, muitas vezes sendo preciso apanhar quatro conduções para chegar ao trabalho. Gente honesta que se acorda cedinho e que vai dormir tarde da noite para obter o pão, ganhando pouco e sofrendo às vezes sérias humilhações. Heróis são os garis que limpam as cidades que nós ajudamos a emporcalhar, são pedreiros que sujam as mãos na massa e no cimento trabalhando pesado para erguer os prédios nos quais iremos morar.

 

Verdadeiros heróis são aqueles homens do povo, os motoristas que se debruçam sobre a direção de ônibus e caminhões, colaborando para levar o progresso aos quatros cantos do país. Não podemos esquecer a laboriosa classe dos professores, homens e mulheres que levam o conhecimento às pessoas, heróis anônimos ignorados neste país. Heróis de verdade são todas as criaturas humildes que trabalham noite e dia, gente simples deste imenso Brasil, homens e mulheres sofridos que ganham a vida distante do glamour dos holofotes, longe do brilho falso dos palanques daqueles que detêm o poder. Indivíduos que carregam consigo apenas a marca da honestidade, característica nobre que simboliza as pessoas de bem.

 






  ooo

Conversa de fim-de-semana

Página Principal