Interação necessária

Luiz Maia

Imagino que o destino da humanidade se resume nessa infinita necessidade que temos de SER, de existir como seres humanos que somos. E só somos ao nos aproximarmos do outro; só existimos iniciando uma conversa, por mais breve que seja, com aquele que está ao nosso lado. Quando buscamos descobrir no outro as carências que estão latentes em nós mesmos.

Quando uma pessoa nos conta de suas angústias, exprime certos momentos duros por que passou na vida, confia em nós e passa a falar de seus fracassos, dos recomeços, da cansativa espera e de sua inabalável fé em Deus, é porque somos imprescindíveis para ela naquele momento. Mas haverá sempre espaço para nos sentirmos alegres com a felicidade do próximo ou com suas memoráveis conquistas.

Interagir é de fundamental importância para que vivamos bem. A saudável interação entre pessoas, em alguns casos até diferentes em essência, é uma vitória da comunicação contra o medo de se expor. Apresentar um elevado grau de timidez pode servir para camuflar uma insegurança e/ou uma angústia atrás de um semblante distante, cujo tempo se encarregará de tornar um hábito podendo se converter em um traço de caráter do indivíduo.

A permanente interação entre indivíduos reduz a inevitável solidão a que estamos sujeitos. Quando nos bastamos com nossas próprias existências, somos no mais das vezes egoístas e nos esquecemos de pôr em ação o nosso lado solidário. É por essas e outras que sou um defensor nato da tese de que devemos sempre interagir em nosso meio. Desse modo, só o fato de diminuirmos algumas distâncias que pareciam insuperáveis, já teria valido a pena.

  ooo

Conversa de fim-de-semana Página Principal