Natureza & meio ambiente

Luiz Maia

Provando a ineficiência do poder público, vemos nossas florestas sendo dizimadas, queimadas prosperando, rios secando e a natureza agonizando. A preservação e proteção ambiental inexistem no Brasil. O Ibama está sucateado, sem condições de exercer sua função fiscalizadora. Prova maior de que a natureza e o meio ambiente estão esquecidos neste país é o aumento de crimes ambientais. Os nossos recursos naturais são relegados a planos secundários. A irresponsabilidade dos madeireiros e do agronegócio na Amazônia vem provocando uma seca nunca vista. Infrutíferas têm sido as campanhas nas escolas, no Dia da Árvore, visando formar uma consciência pela preservação da natureza. Vemos as crianças a plantar mudas de pau-brasil de forma ingênua e simbólica sem imaginar que pessoas insanas continuam a desmatar e a queimar florestas inteiras neste País.

A melhor terapia para a nossa alma é apreciar a natureza sem nos esquecer de envidar esforços para preservá-la. Não podemos ser flexíveis nem coniventes com tantos crimes ecológicos que afetam o meio-ambiente, comprometendo o ecossistema e a qualidade de vida do planeta. Por que consentir que a mãe-natureza venha a perder sua integridade? Sejamos agentes responsáveis na condução da mudança de concepção e de critérios dos órgãos públicos no enfrentamento da destruição do meio-ambiente em níveis mais abrangentes, nos quais está inserida a espécie humana. Para haver mudança positiva, precisamos desafiar a nós e os outros a pensar e agir diferente. Precisamos obedecer à lei, que é necessária, mas não se pode perder a sensibilidade diante das necessidades humanas. Preservar a natureza é permitir a continuação da vida em todas as formas.



  ooo

Conversa de fim-de-semana

Página Principal