Nordestinidade

Luiz Maia

O Nordeste brasileiro é uma região dotada de grande riqueza cultural. Um celeiro de talentos na música, literatura, teatro, artes plásticas, culinária. Muitos intelectuais de expressão nacional são originários desta terra de guerreiros, de sangue libertário, sempre à frente de relevantes momentos da história do país. Não é apenas um local aprazível, de clima quente, belas praias, destino obrigatório de turistas que buscam momentos de lazer e diversão. É acima de tudo uma região de homens nobres e valentes, que não se curvaram à discriminação constante nas políticas econômicas e sociais, nem à centralização do poder no eixo Sul-Sudeste. Com todas as adversidades, naturais ou fruto das ações discriminatórias de que foi (e ainda é) alvo, o Nordeste possui belas histórias de superação protagonizadas por homens e mulheres valorosos, determinados, fortes e íntegros.

 
O contexto de pobreza cultural porque passa o país favorece o esquecimento da história. O Nordeste não é somente o que se divulga sobre seca, pobreza e subdesenvolvimento. É palco de episódios que marcaram a formação da cultura e da história brasileira. Os pernambucanos, por  exemplo, não podem se esquecer de exaltar a luta libertária de um povo, a Revolução Pernambucana de 1817 - quando se tornaram independentes de Portugal -, cinco anos antes da data oficial da Independência do Brasil, em 1822 -, a beleza natural existente na região, os folguedos populares, sua gastronomia, as manifestações culturais das mais relevantes, a pernambucanidade presente que nos fazem recordar as "mulheres de Tejucupapo", as "Marias Bonitas", as "Severinas", do Poema Morte e Vida Severina, de João Cabral de Mello Neto. É um povo que tem do que se orgulhar. Apesar de todo esse patrimônio cultural e histórico, a região ainda sofre com o preconceito daqueles que só enxergam a pobreza e não reconhecem que muitos artistas, escritores, intelectuais e cientistas renomados saíram daqui e foram residir no Sul/Sudeste, contribuindo com seu talento, competência e conhecimento para o engrandecimento do País.

 
Hoje, o Nordeste tem sobressaído em setores antes de domínio do centro-sul do País. É o caso, por exemplo, das indústrias eletroeletrônica, petroquímica, de desenvolvimento de softwares. Na gestão de saúde, merece relevo o pólo médico do Recife, referência em clínicas médicas, laboratórios e centros diagnósticos, com destaque para as especialidades de cardiologia, patologia clínica, oftalmologia e hepatologia. Mais recentemente, houve o desenvolvimento de lavouras de fruticultura para exportação, como é o caso das uvas viníferas do Vale do São Francisco. Contrapondo-se aos longos períodos de estiagem que caracterizam a região, a tecnologia tem possibilitado aproveitar as características positivas do clima, com sol o ano inteiro, e a fertilidade do solo. Além de tudo, tem localização estratégica, próxima aos grandes mercados mundiais.

 
Enxergar o nordeste como um local condenado à pobreza é coisa do passado. Basta um olhar mais atento para perceber as potencialidades da região, a riqueza cultural, a exuberância da natureza, as belas paisagens, os valores, talentos e competências da sua gente. É tempo de celebrar o nordeste brasileiro como uma terra de oportunidades, dotada de um povo guerreiro, festivo e trabalhador, orgulho para a nação.




   ooo

Conversa de fim-de-semana

Página Principal