Paris: Cidade dos meus sonhos...



Luiz Maia

Foi na Praça da Bastilha que eu comecei minha aventura por Paris. Em alguma época devo ter nascido nessa maravilhosa metrópole. Em Paris já fui artista plástico, músico, escritor e talvez um bom amante. Provei ótimos vinhos em companhia de belas mulheres, e cantei La Bohème em muitas noites frias. Sempre fui fascinado pelas noites parisienses, por suas Luzes e Praças, onde um belo dia eu amei Édith Piaf.


Vivi certos momentos de demasiados devaneios. Freqüentei muitos bordéis, ruas estreitas e largas avenidas. No Moulin Rouge conheci Toulouse-Lautrec, no Chanteclair cheguei a amar Gigi. Homens e mulheres que tornavam as noites mais glamourosas. Tamanho encantamento eu não poderia jamais esquecer.


No Rio Sena viajei em companhia de meus sonhos. Vi nascer o Museu de Louvre, conheci a Catredral de Notre Dame, o Teatro de Folies Bergères, a Cafeteria Brasserie Lipp e a casa de shows Belle Epoque Paris. Na Torre Eiffel eu vislumbrei o Palácio de Versailles, o Arco do Triunfo no topo dos Champs Élysées, já no final da Praça Charles de Gaulle. Que maravilha foi viver aqui!

 

Seguimos nosso passeio por restaurantes parisienses. Paris e seus sabores, os sonhos de seus bistrôs com seus molhos que nos enfeitiçam. Em Paris a comida só nos causa prazer e achamos que estamos sonhando. Sua pâtisserie inigualável, sem esquecer do simples croissant e seus queijos. Que delícia é sorver o croque-monsieur com um belo vinho nacional. Por fim, foi no teatro romano em Lyon, antiga capital da Gália, que eu findei minha aventura por Paris quando eu quis - em vão - assistir à Ópera Garnier...



  ooo

Conversa de fim-de-semana

Página Principal