Rede educativa

Luiz Maia

A imprensa noticiou que o Governo Lula cogita em criar uma nova TV pública no Brasil. O presidente, ao contrário, deveria recuperar a estrutura da atual Rede Educativa. Sabe-se que falta dinheiro para investir no antigo complexo de Rádios e TVs Educativas do País. Emissoras que  buscam divulgar a cultura e a boa informação, por serem diferenciadas, deveriam receber um melhor tratamento. Tal questão passa certamente pelos descaminhos que corroem a gestão pública em todos os níveis. Por isso lanço o meu veemente protesto contra sucessivos governos que deixaram as emissoras públicas chegarem a esse ponto. O desmonte da rede educativa foi pensado para privilegiar grupos e amigos da iniciativa privada. É preciso dizer que as coisas são feitas sem que a sociedade seja chamada a participar das decisões. Sempre se tratam os eleitores como algo desprezível, como um bando de idiotas. Ao povo brasileiro só é dado o direito de ser enganado a cada dois anos, quando é obrigado a  votar imaginando viver numa democracia. Esquece que temos instalado no Brasil um regime plutocrático, cujos representantes têm uma dívida enorme para com o povo brasileiro.

Um ótimo exemplo desse descaso é o que ocorre com a TV Universitária/PE. Fundada em 1968, a TV-U é uma entidade mantida pela Universidade Federal de Pernambuco. Pioneira no Brasil em divulgar nossa cultura, sua cobertura abrange o Grande Recife e cidades vizinhas. Além da TV, as Rádios Universitárias AM/FM compõem o complexo de comunicação. A rede universitária possui uma seleta programação, sendo   seu ponto forte a boa informação e o entretendimento de qualidade. Poderia ser muito melhor não fossem as enormes dificuldades encontradas em manter no ar uma emissora com poucos recursos, inclusive para sua manutenção. A situação não está pior devido ao esforço inaudito dos funcionários abnegados que, com criatividade, fazem de tudo para amenizar a carência financeira. Dói na alma ver um patrimônio, como a Rádio e TV Universitárias, sendo relegado a plano secundário pelo poder público, constituindo um tremendo golpe contra a precária estrutura educacional brasileira.

  ooo

Conversa de fim-de-semana Página Principal