Uma vida bonita

Luiz Maia

Reclamar da vida, dizer que o país vai mal, que não se acredita mais em nada e que tudo precisa mudar, é ser pessimista? Possivelmente não. A realidade dos fatos evidencia que não se pode negar o óbvio. Seria até leviandade dizer que as pessoas estão felizes, que tudo está correto e que a rotina da gente é maravilhosa. Bom seria que todos pudessem ter uma vida bonita, repleta de bons momentos. Mas o mundo é bem diferente. Não desejo levar uma vida sem sentido, sendo feliz a qualquer preço, por meio das perdas dos outros. Repudio o famoso "jeitinho", de que muitos fazem uso para obter êxito na vida, ainda que tenham que passar à frente dos outros, sem qualquer cerimônia. Valorizo muito as conquistas que são fruto do trabalho, da perseverança na luta diária. Bom é exercer a cidadania respeitando sempre o direito do próximo. Ir trabalhar com a certeza da volta, rir com coisas bobas, desfrutar da vida sem receios de se sentir ridículo. Apesar do clima de pessimismo, o bem haverá de prevalecer. É preciso crer em algo que não seja tempestade nem nuvens negras a assombrar o dia. 


 É oportuno olhar a beleza sobrepujando as adversidades, as pessoas erguendo suas mãos sempre confiantes no futuro. Mais que nunca se deve agradecer pelo amor que brota no peito das pessoas de bem, dessas que se preocupam em diminuir distâncias, que não se cansam de ser solidárias e que têm sempre um sorriso nos lábios a oferecer. Mesmo que essa luta pareça nunca ter fim, a jornada em agradecimento à vida continua. Nada pode ofuscar a alegria, a maneira serena de enfrentar as adversidades. De maneira nenhuma as circunstâncias irão gerar desânimo e tristeza para impedir que se prossiga na jornada. O sol existe. Pode estar por hora encoberto. Mas chegará o dia que brilhará tão fortemente que sequer o céu nublado o impedirá de ser visto. Deseja-se uma vida bonita, plena de felicidade. Jamais a qualquer preço.


  ooo

Conversa de fim-de-semana

Página Principal