Aprendizes de ditadores

Luiz Maia

É duro alguém ler um jornal, assistir ao noticiário da tevê, escutar a rádio sem esconder um sentimento de indignação. Fica difícil fechar os olhos à bandalheira que ocorre no país. Os políticos profissionais esquecem de estancar a corrupção sistêmica, a falta de ética, a malversação do dinheiro público que os conduzem à improbidade administrativa. Ingredientes que deveriam ser lembrados pelos partidos que estão no poder. O povo cansou de ver prosperar a mentira, o apodrecimento de um Congresso desmoralizado por conta de parlamentares que afrontam o Judiciário, pondo em risco o estado de direito quando tentam a todo custo burlar a Constituição do País. Se depender deles o país caminhará irreversivelmente em direção oposta à democracia. Não podemos aceitar calados a instalação da pretensa "república de aprendizes de ditadores", atuando dentro do Estado brasileiro.

 
A liberdade de expressão, um dos pilares da democracia, vem sendo bombardeada sistematicamente. Imaginava-se que à frente da Nação esses senhores pudessem cumprir com as promessas ditas reiteradas vezes nos palanques. Empregar a ética e a moralidade pública nas ações de governo, cumprir o que reza a Carta Magna do país, são preceitos básicos que jamais poderiam ser questionados. Em vez disso, entraram no esquema de corrupção negando o que disseram a vida inteira, quando na oposição. É lamentável o que vem ocorrendo neste país. Será que a luta de muita gente por dias melhores estará fadada ao esquecimento? Terá sido o sonho de muitas gerações de todo inútil? Claro que não.

 
Existe um Brasil que tem pressa em mudar. Um País que passa por uma crise de caráter e uma perda de valores sem precedentes na história. É inegável a carência de princípios éticos nas ações empregadas por certos governantes que se envolvem em escândalos e respondem a processos. Faz-se necessário mudar, visando imprimir dignidade ao poder público. A sociedade deseja, nos cargos públicos, homens honrados para nos representar. Existem servidores públicos dignos que dão bons exemplos e que venceram à custa de muito trabalho. Essas pessoas sempre nos ensinaram a trilhar o caminho da honestidade. Por vezes nos disseram para que nos afastássemos daqueles que não honram com a palavra, que enganam o povo, que roubam com a maior desfaçatez e estão acostumados a tripudiar sobre a população humilde que os elegeu. A vida só é importante quando vivida com honradez. Vale a pena acreditar numa Nação próspera, justa e feliz.




ooo

Crônicas

Página Principal