Credo

"Creio em Deus-Pai, Todo-Poderoso, criador de mundos de JUSTIÇA, hoje embriagados de injustiça.

Creio em Tua invisível PRESENÇA, eu que vivo na solidão do meu egoísmo.

Creio em Tua LIBERDADE, apesar de minha escravidão de homem amordaçado.

Creio em Ti, criador da IMORTALIDADE, embora viva fugindo da morte.

E creio em Jesus, Teu FILHO, que padeceu também a tirania dos que um dia se instalaram no poder.

Creio em Ti, Deus-Pai, único SENHOR da riqueza, eu que agonizo nas trevas da miséria.

Creio em Ti, porque preferes os perseguidos aos perseguidores.

Creio em Ti, que amas aos que convencem, não aos que vencem.

Creio em Ti, Pai Eterno, que escreves na pedra meus raros acertos, e meus desatinos no ar.

Creio em Ti, que, inclusive, Te sentas a compartilhar minhas dúvidas.

Creio em Deus, que a cada novo amanhecer espera executar esta sinfonia inacabada que somos Tuas criaturas.

Creio em Teu perdão, até para aqueles que nós não perdoamos.

Creio que estás aí, sobretudo agora: quando só me resta a mísera companhia de mim mesmo.

Creio em Ti, Senhor, aquele que não abandona este coração que naufraga.

Creio em Teu AMOR, Deus Todo Poderoso, e no milagre - Teu milagre - que me permite descobrir que ainda resta AMOR em meu desamor."

J.J.Benítez

 Ir para página principal Voltar "C" Voltar autor Ir para Autores

 

1