"Dar centralidade ao cuidado não significa deixar de trabalhar e de intervir no mundo.

Significa renunciar à vontade de poder que reduz tudo a objetos, desconectados da subjetividade humana.

Significa recusar-se a todo despotismo e a toda dominação.

Significa impor limites à obsessão pela eficácia a qualquer custo.

Significa derrubar a ditadura da racionalidade fria e abstrata para dar lugar ao cuidado.

Significa organizar o trabalho em sintonia com a natureza, seus ritmos e suas indicações.

Significa respeitar a comunhão que todas as coisas entretêm entre si e conosco.

Significa colocar o interesse coletivo da sociedade, da comunidade biótica e terrenal acima dos interesses exclusivamente humanos.

Significa colocar-se junto e ao pé de cada coisa que queremos transformar para que ela não sofra, não seja desenraizada de seu habitat e possa manter as condições de desenvolver-se e co-evoluir junto com seus ecossistemas e com a própria Terra.

Significa captar a presença do Espírito para além de nossos limites humanos, no univeso, nas plantas, nos organismos vivos, nos grandes símios gorilas, chimpanzés e orangotangos, portadores também de sentimentos, de linguagem e de hábitos culturais semelhantes aos nossos."

Leonardo Boff, do livro Saber Cuidar

Ir para página principal Voltar "C" Voltar autor Ir para Autores

1