"A bravura da mansidão"

"Como estão iludidos os que acham que valentes são aqueles que nada temem, e estão prontos a enfrentar qualquer briga, e mesmo provocar brigas...

Mas é bom não confundir bravata com bravura.

Os "valentões" quase sempre, inconscientemente, são covardes que, com arruaças e bravatas, conseguem disfarçar a insegurança que lhes tolda a alma. Valentias espetaculares também servem para convencer os "valentões" de que eles não são tão medrosos como suspeitam ser.

O homem realmente corajoso é sereno e pacífico. Aliás, ser corajoso é ser sereno. Quem nada teme e tem segurança de si mesmo não tem por que travestir-se de valente.

Valentia não é topar qualquer briga. Muitas vezes, herói é aquele que, evitando machucar o outro, que o provocou, não aceita a luta, e tem a suprema coragem de se deixar passar por covarde.

A valentia verdadeira está na mansidão."

Hermógenes, do livro "Deus investe em você"

 

Ir para página principal Voltar "M" Voltar autor Ir para Autores

1