Mulher Não Nasce, Estréia!


Mulher não nasce, Estréia!


Estréia na vida, no trabalho;
Estréia na escola, que seja da vida;
Mas estréia.


Estréia na faculdade, no teatro,
Que seja o da vida, mas estréia.


E de estréia em estréia, vai ficando aos poucos
Mulher dos acontecimentos, do dia a dia.


Estréia no Amor; nas Emoções; e nos sentimentos.
Estréia também nas decepções dos relacionamentos;
Reais ou virtuais, não importa;
Amorosos ou não, mas estréia.


Estréia na escolha dos parceiros que
Algumas vezes podem decepcioná-la, mas estréia.
Estréia na maternidade, onde certamente
Se dá o mais lindo fenômeno da vida:
O Nascimento !


O choro, o primeiro de muitos
Que certamente virão.


A mulher é completa; nos sentimentos,
Nos gestos, nas emoções;
E na maioria de suas ações.

Seja pessoal, ou profissional,
Ela conquista o direito da luta sem par.
E ganhando em sua vivência,
Estréia na maior de suas experiências
O direito de se ver e se sentir mulher.

Mulher se não nasce, também não morre,
Muda de dimensão; deixa o carinho, a saudade,
A lembrança enfim.
Uma prova viva da sua estréia.


Jorge Oliveira

 

Ir para página principal Voltar "M" Voltar autor Ir para Autores

1