"Na Divina Comédia, de Dante, o paraíso é representado por uma visão da rosa, sua metáfora para o amor mais puro.

Mark Twain, por outro lado, criou um cenário muito mais realista, a vida no Mississipi.

O escritor argentino, Jorge Luis Borges, sempre imaginou o paraíso como "uma espécie de biblioteca".

Tenho certeza de que cada um de nós sonha com visões do paraíso não menos idílicas do que as dos poetas, filósofos e artistas. Para alguns, o paraíso faz pensar em pradarias verdes infinitas e águas frescas refletindo um céu repleto de arco-íris. Para outros, é um anoitecer vermelho-dourado sobre as silhuetas dos prédios de Manhattan contra o céu. Alguns de nós vêem uma terra sem ansiedade e conflitos, com os tons embaladores dos coros dos anjos. Outros sonham com novos desafios acompanhados por conjuntos de jazz de Nova Orleans ou pela voz rouca, alegre e desinibida de B.B.King. Outros ainda desejam tranqüilidade e a paz no silêncio."

Leo Buscaglia, do livro O paraíso fica perto, felizes são aqueles que amam com paixão

 Ir para página principal Voltar "P" Voltar autor Ir para Autores

1