POESIAS

 

 

 

Acalma-te

Lembrança do Recife

Ser poeta

À flor da pele

Mansidão

Sim, um dia

Amantes

Meu bálsamo


Simplesmente Paula

Ana

Meus versos

Sonho de criança

As flores não morrem, desencatam...

Minha amada

Sonhos

Minha, somente minha

Sorriso

Atração

Momentos

Suavidade

Ausência

Mostrando-se

Sumido

Branca cor da paz

No campo...

Súplica

Caminhos

Poema sem nome

Tatuagem

Por quê?

Teu brilho

Descompasso

Porque te amo assim

Teu silêncio

Desejo

Quando chegares

Tua presença

Ela

Quimeras...

Uma palavra

Ela

Retalhos

Um novo tempo começa

Escuta-me

Se eu pudesse

Viagem

Estranha saudade

Sentimentos adormecidos

Você

Você é isso...

Êxtase  

Ser amante

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Página Principal