À flor da pele

Luiz Maia

Lindamente nua, pura

A caminhar pela casa,

Tenho a sorte de ver-te assim...

 

Em meio ao silêncio de tu'alma,

Abrigas [ainda] em teu corpo a ausência de minhas digitais

Corpo teu que anseia por mim...

 

Indiferente, ignoras o meu olhar que vem da vidraça,

Qual uma prece ou súplica,

Morrendo de amores e de desejos por ti...



  ooo

Poesias

Página Principal