Sonhos

Luiz Maia

Hoje falo de sonhos

Surpreendo-me abraçado a sonhos

de há muito acalentados.

Venero a tua ausência a recordar sinfonias que

me elevam a alma e me põem

mais perto de ti.

Sonhos...

Sonhos que me conduzem por caminhos

que me levam de volta àquele dia

em que te vi partir.

Sonhos...

Sonhos que falam da saudade de

caminhos que não se cruzam.

De planos revestidos de ternura,

todos embotados que ficaram pelo esquecimento.

Sonhos...

Sonhos que contemplam entardeceres,

vulneráveis às minhas lágrimas

nessa busca inexorável de um novo

amanhecer.

Sonhos...

Sonhos de pura saudade de ti

E busco na correnteza do tempo lembranças

que são tuas.

Sonhos...

Minhas mãos, carentes de carícias,

buscam,

através das preces,

alcançar a plenitude dos cosmos,

e assim poder vislumbrar dias serenos

vindos dos acordes melodiosos que intuem

tua mansa presença em mim.

  ooo

Poesias Página Principal