Teu silêncio

Luiz Maia

Acostumei-me tanto ao teu silêncio que às vezes tento imitá-la sem o menor sucesso.

Mas não vou desistir de aplacar, ao menos isso, tanta ansiedade que norteia os meus dias.

Contigo aprendi que o silêncio salva.

Salva o outro de ouvir bobagens que, se antes pensadas, não teriam sido ditas.

Também nos ajuda na plácida contemplação do tempo.

Silêncio que me leva invariavelmente à reflexão.

Silêncio que é pura prece.

Silêncio que soa a melodia de infinita paz.

Que me faz arrependido cada vez que a desperto com meu tom fora de ritmo.

É, o teu silêncio, espécie de brisa amena que inebria o interior de sua alma.

  ooo

Poesias Página Principal