Amor e sexo

Luiz Maia

Tudo faz crer que estamos vivendo momentos de descobertas na área da sexualidade e do sentimento maior - o amor.

Descobertas que estabelecem novos conceitos e parâmetros nas relações afetivas.

É o amor assumindo seu caráter revolucionário, transformando sentimentos ambíguos e amizades promíscuas em relações estáveis e duradouras.

Foi-se o tempo da negação do sexo como algo sujo, fator que desencadeou o falso moralismo e acendeu a fogueira da hipocrisia.

Superado esse período obscuro no século 19, o mundo assistiu, meio perdido, à chegada do culto ao sexo como valor máximo imposto pela sociedade industrial, que faz do consumo sua razão maior de existir.

O sexo passou a ser uma mercadoria qualquer por muitos anos.

O modelo vigente na sociedade de consumo nada entende de valores e critérios nobres que devem nortear nossas ações e pouco se interessa por isso.

A indústria do sexo faturou mais que muitos laboratórios juntos por algumas décadas.

Mas, para nossa alegria, vemos nascer uma nova perspectiva de sociedade, onde as relações afetivas são permeadas, única e exclusivamente, pelo amor.

As relações tendem a ser únicas e inteiras para serem verdadeiras.

Felizes são as pessoas que se preocupam em fazer o outro feliz em todas as dimensões, por entenderem que nenhuma delas sobrevive separadamente.

  ooo

Reflexões Página Principal