Amor holístico

Luiz Maia

Precisamos visualizar o nosso amor a se espalhar pelo espaço afora como ondas de som e luz.

Como som e luz o amor tem a capacidade de penetrar em tudo e em todos.

Jamais imaginar ser o amor algo a ser destinado, apenas, às pessoas que queremos bem.

Seria apequenar demais o poder infinito do mais nobre dos sentimentos.

O amor que traz paz, alegria e felicidade a nós mesmos e aos outros, é o mesmo que dá sentido à vida quando conseguimos amar a todos os seres vivos, amar a Natureza como um todo.

Ama-se quando se tem respeito e reverência à vida.

Em nossas vidas podemos ter a sorte de conhecer alguém cujo amor se estenda aos animais e às plantas.

Do mesmo modo podemos conhecer certas pessoas que, embora vivam numa situação confortável, percebem que a fome, as doenças e a opressão estão destruindo milhões de pessoas na Terra e procuram meios de ajudar aos que sofrem.

Eis o verdadeiro sentido da vida: amar holisticamente! 

Amar a tudo e a todos é também curar-se a si próprio da possível forma enviesada de ver a vida.

  ooo

Reflexões Página Principal