Atalhos e caminhos

Luiz Maia

Agradeçamos àqueles que costumam abrir caminhos para as pessoas temerosas, que indecisas retardam o inicio de sua caminhada.

Grande é aquele que considera a vida uma viagem e tudo faz para torná-la prazerosa para os outros e para si.

São pessoas que ensinam a não temermos as asperezas do caminho, que recusam os atalhos mais fáceis por terem os olhos fixos no seu objetivo e no seu destino final.

Nossa caminhada nem sempre acontece por caminhos verdejantes.

Às vezes enveredamos por terrenos arenosos e nos deparamos com inúmeros obstáculos e espinhos,mas nada que nos faça esmorecer e escolher seguir por atalhos estéreis.

Nada nos impede de avançar quando viajamos em direção a um alvo pré-estabelecido, quando temos um objetivo certo a alcançar.

É muito importante prestar atenção no caminho.

Nada de nos deixar levar por atalhos que possam reduzir nossa capacidade de sorver a vida, ou que venham obscurecer as experiências que engrandecem o nosso crescimento interior.

A viagem, quando ocorre por caminhos, nos oferece ensinamentos compensadores que nos conduzem mais facilmente à estação, sempre nos enriquecendo enquanto o estamos cruzando.

Os atalhos em geral nos enganam e nos levam ao nada.

A experiência nos mostra que, quanto piores forem os obstáculos que encontramos no caminho, valerá a pena tê-los encontrado e superado um a um.

Eles existem como se fossem aulas para nos tornarmos experientes.

Quanto aos atalhos, ninguém deveria considerá-los.

Eles nada nos ensinam de útil e de prático, geralmente nos levam à acomodação para buscarmos aquilo que se nos apresenta mais fácil de conseguir.

  ooo

Reflexões Página Principal