Crescimento

Luiz Maia

Será que nos acostumamos de vez com a idéia de que só crescemos pelo sofrimento? 

Apenas a dor da perda, a dorida experiência advinda de conflitos existenciais ou as inúmeras vicissitudes acumuladas no transcorrer de nossa existência podem nos fazer crescer?

É bom examinarmos melhor essa premissa e mudar de conceito.

Há que se investigar o porquê de não dizermos que é possível crescer, também, quando adotamos uma postura mais humana diante da vida.

Passamos a crescer, como pessoa e cidadão que somos, quando, por exemplo, buscamos ser solidários com o próximo, interferimos a favor do bem-estar comum ou deixamos o egoísmo de lado para partilhar a alegria com a pessoa mais próxima a nós.

Se utilizarmos melhor o tempo de que dispomos, colocando-o sempre a serviço do bem, estaremos crescendo e fazendo com que outros cresçam na mesma proporção.

Ninguém precisa provar do jiló para conhecer o seu amargor.

Antes ofereça-lhe um fruto doce.

Claro que é possível!

  ooo

Reflexões Página Principal