Veredas de uma Vida

Luiz Maia

30

Eu já estava um bom tempo no hospital, e o meu caso parecia estacionado. Em cima do tatame me derretia de tanto suar, devido ao enorme esforço que fazia tentando recuperar o meu equilíbrio. Nada daquilo eu gostava, mas por outro lado dava-me por satisfeito por não ter problemas como incontinência urinária, intestinal ou escaras, além de ver preservadas as funções da ereção peniana. Eu estava começando a descobrir as inúmeras dificuldades encontradas pelos portadores de deficiência física, auditiva e visual. Vi crianças cegas e paralíticas, jogadas num canto de uma enfermaria qualquer, carentes praticamente de tudo. Tão novas e já abraçando a solidão, todas hóspedes do silêncio.

Por que eu teria de viver essa realidade, se nada podia fazer a não ser me sentir impotente e insignificante? Mas os dias passavam rápidos e as novidades surgiam... Um senhor de Caruaru dera entrada no quarto de frente ao meu, tendo como acompanhante a sua filha, de nome Edna. Jane continuava assídua freqüentadora, e o nosso "namoro" caminhava ao Deus dará. Mas, um certo dia, ela me confidenciou que só queria mesmo que eu voltasse a andar, pois do resto cuidaria ela... Pela vez primeira me senti um objeto, algo manipulável. Mais ou menos assim: bastaria eu andar, caso contrário seria descartado... Foi o meu primeiro desengano. Engoli calado, e a partir dali passei a controlar os meus impulsos, a dosar os sentimentos.

Certa noite, após minha mãe ir embora, Edna chegou à porta e perguntou como eu estava, e pediu para entrar. Claro, fique à vontade, falei. O companheiro de quarto ao lado dormia, mas já havia me alertado que aquela moça tinha um olhar especial para mim. Em poucas palavras, começamos a nos beijar, aproveitando o silêncio da noite num leito de hospital. Ela usava uma camisola azul, com um generoso decote deixando os seios à mostra, e eu me deliciava encostando meu rosto neles... Era mais um complicador em minha vida, e cada vez menos eu entendia as mulheres.

 

o0o

 

Anterior Próximo Sumário

Página Principal