Veredas de uma Vida

Luiz Maia

66

Eu, finalmente, começara a esboçar uma ligeira reação de melhora em meu quadro, quando, ao tentar me levantar da cama, senti uma dor insuportável na base da coluna. A partir desse dia, minha limitação aumentou e passei a ficar na cama por mais tempo, contrariando a minha vontade. Já em 1997, conheci um outro médico que passou a me medicar. Daí a ficar seu amigo foi um pulo. Dr. Salustiano Lins é o seu nome. Uma figura exemplar, um ser humano preocupado em ajudar ao próximo, que faz da medicina um meio de alcançar àqueles que carecem de ajuda. No mês de novembro eu ganhei uma Bíblia, com a seguinte dedicatória: "Querido irmão Luizinho. Este livro é o maior presente que podemos te dar. As palavras aqui escritas são eternas. Medite nelas e serás vitorioso. Que Deus te abençoe. Com todo amor, Lourdes, Jorge, Luccas e Isabella." Confesso que eu ainda não tinha despertado para a riqueza daquele livro.

Os dias iam se passando rapidamente, quando em março eu contratei os serviços de uma moça interessante, formanda em fisioterapia. Cristiane ficou indo à minha casa três vezes na semana e cada sessão de fisioterapia durava cerca de quarenta minutos. Nos acostumamos um com o outro rapidinho e o seu domínio sobre o meu corpo era impressionante. Com o passar dos dias firmamos uma amizade duradoura que vinga até os dias atuais. Cristiane tem uma plástica admirável e o seu rosto é de fato muito bonito. Não é a toa que era modelo, tendo trabalhado diversas vezes em muitos eventos dos mais variados. Por diversas vezes falei para ela o quanto que eu a admirava, o quanto que eu a achava bonita. Ela sorria, sem ligar muito para os meus rompantes. O que aquela moça não sabia era que um dia seria a responsável pela recuperação de minha auto-estima. Não sabia que aos poucos me devolvia a vontade de viver, a vontade de seguir lutando. Ela era a própria esperança em pessoa, aquela centelha viva que mora em cada um de nós e que nos impulsiona para a vida. Sua mocidade e a sua vontade de viver contagiavam a todos que lhe arrodeavam.

 

o0o

 

Anterior Próximo Sumário

Página Principal